Cobra – Assembleia dia 19 de junho, às 10 horas

Os trabalhadores e trabalhadoras da Cobra Tecnologia estão em greve desde a zero hora de hoje (18/06), em protesto contra a intransigência da empresa na Campanha Salarial.

Reunidos hoje na porta da empresa, os funcionários deliberaram por aprovar proposta de uma trabalhadora, para que seja realizada nova assembleia amanhã, dia 19, às 10 horas, para que a categoria possa avaliar sugestão do ministro do Tribunal Superior do Trabalho de suspender a greve até quarta-feira, dia 20, quando haverá reunião bilateral entre a Fenadados e a Cobra, na sede do TST, com mediação do Ministro Renato Paiva, Vice-presidente daquele Tribunal.

Todos à assembleia!

Dia – 19 de junho de 2018

Horário – 10 horas

Local – Em frente à Cobra Tecnologia

PublicaÇÕes relacionadas

Comentário Fechado.

Trabalhadores da Cobra Tecnologia farão assembleia para tratar da Campanha Salarial

Se a proposta apresentada pela empresa for rejeitada, os trabalhadores e trabalhadoras entrarão em "greve por tempo indeterminado" a partir de 11 de novembro

Foi realizada ontem (07/11), a 5a Mesa de Negociação do ACT 2013/2014. No encontro, que aconteceu na Matriz da Cobra Tecnologia, a empresa apresentou sua contraproposta, em que mantém as cláusulas do ACT 2012/2013 e os itens relacionados a seguir. Os negociadores da Cobra adjetivam esta como "proposta final da empresa".

Aprovado pelo Dest e constante do ACT:

1) Reajuste Salarial: IPCA de 5,86%, aplicado na remuneração de todos os empregados a partir de 1o de outubro de 2013;

2) Cesta Alimentação: reajuste do IPCA no valor da cesta que hoje é de R$ 185,41 e extensão deste benefício a todos os empregados da empresa.

Fora do ACT:

1) Reajuste Salarial:  1%, a título de Caráter Pessoal, no salário base de todos os empregados da empresa que já recebem a Cesta Alimentação;

2) Sistema de Locomoção: reajuste de 5,86% da verba PMUVP e verbas de manutenção (aluguel de carro dos técnicos) e criação de uma Comissão Paritária para debater os assuntos relativos ao tema;

3) Substituição: a empresa se compromete a implementar a substituição de gestores, por conta de ausências de férias previstas e afastamentos previstos, a partir de janeiro de 2014;

4) Previdência Complementar: a empresa se compromete a apresentar o Plano de Previdência na vigência do acordo. Caso aprovado pelos órgãos competentes, se compromete a implementá-lo ao longo de 2014. No ato da implementação a empresa fará um aporte inicial no valor equivalente a 13 meses de contribuições;

5) Plano de Cargos e Salários: a empresa se compromete a apresentar o novo PCCS na vigência do ACT. Caso aprovado pelos órgãos competentes, se compromete a implementá-lo ao longo de 2014. A Comissão Paritária apresentará calendário de reuniões;

6) Despesas de Viagem: a empresa se compromete a pagar uma diária extra de R$ 10,00 (dez reais) para pagamento de pequenas despesas em viagem a partir do mês de dezembro de 2013;

7) Licença Interesse: a empresa se compromete a alterar seus normativos, passando o prazo de afastamento da licença sem remuneração, atualmente de 2 anos, para até três anos;

8) Liberação de Dirigente Sindical: a empresa se compromete a liberar para as atividades sindicais, sob suas custas e sob demanda da Fenadados, 2 (dois) dirigentes sindicais eleitos.

Amanhã, 08/11/2013, haverá nova assembleia na porta da empresa, a partir das 10 horas, para avaliação da proposta apresentada e deliberação dos rumos da negociação. Caso a proposta seja rejeitada, os empregados entrarão em "greve por tempo indeterminado" a partir de 11/11/2013 (próxima segunda-feira).

PublicaÇÕes relacionadas

Comentário Fechado.